Tendência e Influência
Lifestyle, hair e Brasília

Entre no estilo de vida saudável e sincero

0

e3cbe10128bf264af5b9eda827c0bee8Certas coisas são fáceis de falar, mas difíceis de fazer. Quando a gente está acostumada em um estilo de vida de comer o que quiser, ficar no modo trabalho/faculdade e ou escola/Netflix/dormindo, é foda tenso mudar.

Eu mesma já tentei trocentas vezes. Algumas deram super certo e durou um tempo legal. Já outras duraram 24 horas e assim fui levando. Hoje eu consegui colocar na minha rotina atividades físicas (faço musculação, alongamento e dança), mas com relação a alimentação, ainda é uma pedra no meu sapato. Porém, tenho fé e esperança 😀

Vou compartilhar com vocês algumas dicas para entrar em um estilo de vida saudável. Extremista ou não. Do suco verde ou do refrigerante, acredito que nenhuma mudança dá certo de uma vez, mas aos poucos sim.

1. Propósito

Temos que ter um objetivo para querer passar por uma mudança de estilo de vida. Este objetivo vai nos dar forças para enfrentar as dificuldades (leia-se nutella e brigadeiro) do caminho.

2. Inspiração (no Instagram)

Eu sigo várias celebridades, famosas, sub-celebrs e etc no Instagram que falam só, ou grande parte do tempo, do mundo fitness e saúde. Não é certo copiar dieta do coleguinha, procure um nutricionista. Eu me inspiro no estilo de vida e isso me dá “forças” para não descer correndo na padaria da esquina e comprar besteiras. Além de ver aqueles corpos lindos e super me estimular para deixar o meu como eu quero (não necessariamente igual ao de ninguém porque cada um tem seu biótipo).

3. Pare de se sabotar

Quando eu fiz coaching pessoal, essa era a frase que eu mais ouvia: “para de se sabotar, Michelle!”. O que isso quer dizer neste texto? Bora tirar a barra de chocolate da gaveta, deixar aquela caixa de bis no fim da fila perto do caixa lá no lugar dela, limpar a geladeira daquelas coisas que vão contra o que você busca neste momento. Seja honesta consigo. Resistir não é fácil, eu sei, mas deixe essas coisas longe de você. Já é um bom começo.

4. Procurar um profissional

E quando eu digo isso, não falo exclusivamente do nutricionista ou personal trainer. Até porque às vezes você não pode pagar ou por outros motivos quer estratégias diferentes. Procure um psicólogo também, converse com amigos que já passaram por esta fase. Eu, por exemplo, sou ansiosa. E em determinados momentos desconto isso na comida. A terapia me ensinou a reconhecer estes momentos e não me sabotar.

5. Controle

Você não quer parar de comer coisas que gosta, entendo. Que tal diminuir a quantidade? É uma começo mara!

6. Sem radicalismo

O que é radical para mim, pode não ser para você e vice-versa.  Ter foco é muito importante, mas radicalismo pode gerar frustração. Equilibre as coisas, sua rotina, sua alimentação, vá aos poucos, no seu tempo. Para que pressa?

E como eu disse, meu sonho é conseguir ter mais foco a cada dia. Porque tudo influencia sabe, uma discussão com o namorado, um dia ruim no trabalho, a nota baixa na prova, o dinheiro que mal deu para pagar as contas. Bem, vamos um dia após o outro 🙂 e trabalhar o positivismo. Vai dar certo!